segunda-feira, 23 de maio de 2016

O PRIMEIRO AMOR.

                Essa noite eu tive um sonho, foi curto, não me lembro bem como começou, mas sei bem onde chegou e como terminou. Algumas coisas me chamaram a atenção naquele sonho. Talvez você venha me dizer que é bobagem, que foi apenas um sonho, e talvez sim, talvez tenha sido apenas um sonho. Porem havia algo diferente naquele sonho que me chamou atenção a refletir sobre algumas coisas. Primeiro, “Você mudou, se tornou aquilo que eu mais temia ver em você.” ─ Disse Deus para mim. E você vai me perguntar agora, “Aí tu vai dizer que viu Deus?”, não, eu via o meu Pastor, mais eu entendia que Deus estava falando comigo. Logo em seguida eu o respondia. “Pai, não é todo mundo que fala para eu mudar ? Amadurecer ? Crescer ? Eu estou fazendo isso. ─ e ele me respondeu “Mas filha, você mudou comigo. Não conversa mais comigo, não fala comigo como antes, não me trata da mesma forma. Nem me conta mais as suas coisas.” ─ Essas são as únicas coisas que eu me lembro com bastante clareza deste sonho, depois eu acordei. Agora você me pergunta “Aonde você quer chegar com isso ?” eu vou te responder.

                 Quando nós aceitamos a Jesus e conhecemos ele tudo é perfeito, você quer falar dele em todos os lugares, onde quer que você esteja. Você canta louvores e ouve o tempo inteiro, pensa que todos tem que conhecer esse Deus, você quer ler a bíblia inteira, se possível em 1 dia apenas. Quer saber sempre mais sobre esse “Jesus”, e não para por aí. Você ora toda hora, não para. Na escola, na faculdade, no cursinho, no banho, no ônibus, no trabalho, dorme e acorda conversando com esse Deus. Afinal ele é o seu paizinho, o seu pai amado, o seu amado. Se passam quase 1 mês e você queima por dentro, deseja ir a igreja todos os dias, deseja estar com aqueles que partilham da mesma fé com você, quer estar com eles o tempo inteiro. O domingo ? Você espera com ansiedade, e no louvor você se emociona, você se alegra, você se sente completo como nunca em sua vida. É algo novo, maravilhoso, algo diferente de tudo que você já sentiu. Você não quer sair dali, conta os dias para os cultos jovens, os encontros, ah, você quer servir na igreja, pergunta se precisam de ajuda, se pudesse dormiria naquele lugar, que para você é o melhor de todos. Você fala tanto desse Deus até as pessoas se cansarem e reclamarem com você, até elas te chamarem de lunático, maluco, religioso. Porem você nem se importa com isso. Apenas quer viver aquilo, quer deixar que aquele fogo que queima dentro de você saia pelos poros, é algo inexplicável. E então se passam 2 meses, 3 meses, e no 4º mês você já nem ouve tantos louvores como antes, nem ler mais a bíblia em todo e em qualquer lugar, após o 5º mês você já esquece até de Orar e de ler a palavra, no 6º mês você já faltou o culto de domingos umas 5 vezes. Lembra daquele fogo ? Ele começa a virar brasas, não apagadas, mais que começam a te aquecer bem menos com aquele amor. Na verdade nem sempre acontece assim, talvez você tenha pedido algo a Deus que você tanto queria e ele não te deu, e por isso você deixou que aquele fogo inteiro apagasse. Ou você não foi reconhecido na sua igreja como você achou que merecia. Pode ser também que tenha ocorrido algum desentendimento na sua igreja que te envolveu e não te agradou e por isso decidiu se afastar. Quem sabe você pensou com o cérebro e calou o seu coração que te dizia “Igreja ? Deus ? Servir ? Que nada, você é muito jovem para isso. Espera ficar um pouco mais velho.”, pode ser que não tenham sido nada dessas coisas, mas existem tantos outros motivos que nos fazem deixar aquele fogo apagar. Se passaram 1 ano, e no seu primeiro mês os Anciãos da sua igreja falavam de tal “PRIMEIRO AMOR” e você nunca imaginou o que isso poderia ser, mais neste 1 ano que se passou, com tantas frustrações, você tenha se afastado deste tão falado primeiro amor, e as pessoas começam a cobrar mais de você, Deus deseja mais de você. Porem o que acontece é que aquelas brasas que um dia foram fogo, estão tão fracas, já se podem ver até fumaças de tanto banho frio que foi jogado em você. Então você começa a fraquejar, e agora são 1 mês sem nem se quer ir na igreja, as pessoas que você adorava estar com elas por partilhar da mesma fé que você te procuram, você se esconde delas. As vezes sente vergonha, em saber que elas ainda queimam, e você não mais. Agora já se passaram quase 1 ano e meio, você vai e não vai, as vezes some, e volta como se nada tivesse acontecido. Mas aquela brasa, mesmo fraca ela nunca apaga, e é o que te faz ter sempre vontade de voltar de novo. Você cai, levanta, tropeça e cai mais uma vez, e não desiste, continua se arrastando. E enfim quando completam 2 anos, você começa a lembrar de como era no começo, o quanto você se sentia completo, o quão era magnifico caminhar com aquela fé inabalável, ou quase não é mesmo ? Enfim.

                Aqui estou eu hoje, eu passei por boa parte de tudo isso que contei agora, e foi por isso que aquele sonho me chamou atenção. Eu deixei que aquele fogo tão apaixonante se apagasse, talvez eu hoje esteja em meras brasas. Porem com este sonho eu sinto que Deus me chamou, e chama você também, a queimar de novo, a olhar para ele, para o seu amado e dizer “Eu quero de volta meu primeiro amor pai, naquela porção bem dobrada que só o Senhor é capaz de dar.” , talvez você precise mudar sim, com as pessoas, situações e fases da vida. Porem com Deus você deve permanecer sendo quem você sempre foi, filho, servo. No caso, permanecer como a NOIVA de Jesus. Mesmo que você tenha que crescer para sobreviver ao mundo lá fora, Deus ainda te quer como aquela criança do primeiro amor, que contava tudo a ele, que queria estar com ele o tempo inteiro, que ardia de amores. Hoje Deus ele te convida para voltar ao seu Primeiro amor, ele fez esta proposta a mim. E como eu disse, foi apenas um sonho, porem este sonho me fez olhar para o alto, para meu alvo, o qual eu jamais tenho que me desviar que é Cristo. Você pode pensar que é difícil voltar a ser o que era, pode pensar que não vai conseguir, e com toda certeza, sozinho você não vai. Mas Deus ele está conosco e ele nos dá a livre sensação de que com ele nós somos capazes. Não há nada melhor do que a presença de Deus lembra ? Não existe nada melhor do que agradar a ele, honra-lo e louva-lo como ele merece. E que eu e você, hoje, possamos ser novamente como crianças, totalmente dependentes do amor de Deus.


Nenhum comentário:

Postar um comentário